quinta-feira, 23 de maio de 2013

LEITURA E INTERPRETAÇÃO II - 7º ANO








1) Na tirinha, há traço de humor em:




A.
“Que olhar é esse, Dalila?”

B.
“Olhar de tristeza, mágoa, desilusão...”

C.
“Olhar de apatia, tédio, solidão...”

D.
“Sorte! Pensei que fosse conjuntivite!”


Minha Sombra

De manhã a minha sombra
com meu papagaio e o meu macaco
começam a me arremedar.
E quando eu saio
a minha sombra vai comigo
fazendo o que eu faço
seguindo os meus passos.
Depois é meio-dia.
E a minha sombra fica do tamaninho
de quando eu era menino.
Depois é tardinha.
E a minha sombra tão comprida
brinca de pernas de pau.
Minha sombra, eu só queria
ter o humor que você tem,
ter a sua meninice,
ser igualzinho a você.
E de noite quando escrevo,
fazer como você faz,
como eu fazia em criança:
Minha sombra
você põe a sua mão
por baixo da minha mão,
vai cobrindo o rascunho dos meus poemas
sem saber ler e escrever.
LIMA, Jorge de. Minha Sombra In: Obra Completa. 19. ed.
Rio de Janeiro: José Aguillar Ltda., 1958.

2) De acordo com o texto, a sombra imita o menino



A.
de manhã.
  
B.
ao meio-dia.

C.
à tardinha.

D.
à noite.



Texto I
Cinquenta camundongos, alguns dos quais clones de clones, derrubaram os
obstáculos técnicos à clonagem. Eles foram produzidos por dois cientistas da Universidade do Havaí num estudo considerado revolucionário pela revista britânica “Nature”, uma das mais importantes do mundo. [...]
A notícia de que cientistas da Universidade do Havaí desenvolveram uma técnica eficiente de clonagem fez muitos pesquisadores temerem o uso do método para
clonar seres humanos.
O Globo. Caderno Ciências e Vida. 23 jul. 1998, p. 36.

Texto II
Cientistas dos EUA anunciaram a clonagem de 50 ratos a partir de células de
animais adultos, inclusive de alguns já clonados. Seriam os primeiros clones de clones, segundo estudos publicados na edição de hoje da revista “Nature”. A técnica empregada na pesquisa teria um aproveitamento de embriões — da fertilização ao nascimento — três vezes maior que a técnica utilizada por pesquisadores britânicos para gerar a ovelha Dolly.
Folha de S.Paulo. 1º caderno – Mundo. 03 jul. 1998, p.16.

3) Os dois textos tratam de clonagem. Qual aspecto dessa questão é tratado apenas no texto I?


A.
A divulgação da clonagem de 50 ratos.
 
B.
A referência à eficácia da nova técnica de
clonagem.
  
C.
pode ser conquistado facilmente

D.
A informação acerca dos pesquisadores
envolvidos no experimento.
4) A profecia
1 Caraíbas têm cabeça oca. Deviam ter aprendido muitas lições com o povo filho 2da  terra e não souberam enxergar, nem ouvir, nem sentir. E sofrerão por isso.               3      Dia virá em que ficarão com sede, muita sede, e não terão água pra beber: os rios
4 e lagoas e valos e regatos e até a água da chuva estarão sujos e pobres. E chorarão. E
5 continuarão com sede porque a água do choro é salgada e amarga...
6 O tempo da fome também virá. E a terra estará seca, o chão duro. As sementes 7do  milho e a mandioca não mais nascerão verdes, alimentando a esperança de quarups 8 ao  redor do fogo com muita comida e bebida. A caça e peixe também terão fugido ou
9 morrido. E a fome apertará o estômago do caraíba e ele não poderá comer nem sua
10 riqueza, nem sua terra nua e estéril.
11 Os dias serão sempre mais quentes. E quando o caraíba procurar uma sombra 12como  abrigo, descobrirá que a terra não tem mais árvores.
13 As noites serão escuras e frias. Sem lua, sem estrelas. E sem fogueiras quentes.
14 E o caraíba, o homem branco, chorará. E quando acordar de sua imensa 15estupidez será tarde, muito tarde.
16 Eu, Tamãi, o velho pajé, falei. (ZOTZ, Werner. Apenas um curumim. Rio de Janeiro: Nórdica, 1982.)
4)   Leia:
“Caraíbas têm cabeça oca.” (L. 1)
Com base na leitura do texto, “cabeça oca” quer dizer
a) sem flexibilidade.                                                     b) sem conhecimento.
c) sem medo.                                                               d) sem responsabilidade.

05. Leia o trecho:
“E sofrerão por isso.” (L. 2)
A expressão sublinhada refere-se ao fato de
a) o povo filho da terra não ter mais condições de plantar milho e mandioca.
b) o povo filho da terra não ter mais como pescar e caçar.
c) os caraíbas não terem mais água para beber.
d) os caraíbas não terem aprendido as lições com o povo filho da terra.
06. Com base na leitura, é possível afirmar que o texto “A profecia”
a) informa os vários hábitos de sobrevivência dos caraíbas.
b) narra a história da convivência serena entre os caraíbas e o povo filho da terra.
c) expõe a opinião do pajé, Tamãi, sobre as consequências da ação do homem branco.
d) descreve como o povo filho da terra realiza o quarup ao redor do fogo.
07. No texto, “A profecia,” a previsão dos fatos foi feita
a) pelos caraíbas.                                                   b) pelo velho pajé.
c) por todos – índios e brancos.                             d) pelo autor Werner Zotz.

08. O termo “caraíba” é usado
a) pelos índios para repudiar as ações dos homens brancos.
b) pelos homens brancos ao se referirem aos índios.
c) pelo pajé ao se referir aos homens brancos.
d) pelo pajé ao se referir às ações dos homens brancos.
09. O termo “caraíba “ pode ser classificado gramaticalmente como:
a) adjetivo          b) substantivo               c) verbo                    d) pronome
10. Assinale a alternativa que apresenta uma palavra que está de acordo com a Reforma Ortográfica:
a) Os abaixoassinados foram entregues na prefeitura.
b) Ele está trabalhando numa auto-escola.
c) A feiura passou longe naquele trabalho de pesquisa!
d) O médico receitou um anti inflamatório.

Tudo o que um sonho precisa para ser realizado é alguém que acredite que ele possa ser realizado.Roberto Shinyashiki

Um comentário: